PT para todos nós

Lançado, hoje, em São Paulo, com iniciativa do PT e da Fundação Perseu Abramo, a plataforma O Brasil que o Povo quer e o debate “Fome e Miséria no Brasil.”

Na mesma linha da Caravana de Todos Nós, quando o candidato Flávio Dino (PCdoB) viajou pelo Maranhão discutindo com a população soluções para erradicação da miséria, na implantação da bandeira da educação, no atendimento pela saúde, agricultura familiar e outros eixos fundamentais.

Para um dos principais expoentes do PT no Maranhão, vereador Honorato Fernandes, as duas ferramentas “permite discutirmos os processos de mudanças nos nossos municípios a partir da ótica do estado e do país. O PT e Lula vão estar dentro das comunidades fortalecendo um projeto social e econômico.”

Durante o evento de lançamento o pré-candidato Lula voltou a convocar a militância no resgate dos direitos tomados no governo de Michel Temer (PMDB) com esta caminhada pelo Brasil. Esteve presente a presidente nacional do PT, senadora Gleyse Hofmann, junto com o advogado Salvio Dino (PT).

 

Preconceito Verde

Partido surgido com tendência a esquerda na luta pela preservação do meio-ambiente perdeu sua essência com a infiltração de políticos conservadores.

Com o tempo, a sigla Verde determinou a sua manutenção nacional com a entrada do deputado federal Sarney Filho, permitindo o retorno, pela segunda vez, como ministro ambientalista, firmando apoio integral ao governo Temer.

Assusta as falas dos deputados estaduais Edilázio Júnior e Adriano Sarney na última inserção do programa eleitoral do Partido Verde no Maranhão pela TV. Fica patente o radicalismo contra a ideologia comunista na possibilidade de denegrir o governo de Flávio Dino (PCdoB).

Muitos leitores, mesmo não seguindo as ideias comunistas, criticaram o posicionamento preconceituoso dos dois parlamentares. Para eles faltou o discernimento de entender o direito a liberdade de pensamento.

 

Sarney, sobrevivendo de pesquisas

Detentores, num passado recente, do governo federal e estadual, com a maioria das prefeituras reféns de esquemas de liberação de verbas mediante a extorsão, gestores do grupo Sarney vivem a expectativa de um retorno ao Palácio dos Leões em 2018.

Ultrapassado o período do auge de poder, a família com alguns que sobram propagando o nome da pré-candidatura de Roseana Sarney, sobrevivem de periódicas pesquisas eleitorais.

Intrigante que todas as pesquisas contratadas pelo grupo Sarney e Lobão necessitam de uma veementemente defesa da imprensa alinhada após a divulgação dos números de intenção de votos.

Verdadeiros ou falsos os dados coletados, a questão da credibilidade sempre será marcada pela memória de corrupção e desmandos durante suas gestões no Maranhão.

 

Coluna Aparte – Tudo combinado?

Nenhuma novidade o PSB conseguir expurgar o senador Roberto Rocha dos seus quadros. Foi assim com Ricardo Murad (PMDB) quando embarcaram na ilusão de um governador de oposição.

Verdade que o então presidente da sigla, José Antônio Almeida, ganhou um mandato de deputado federal numa generosa compensação individual pela fidelidade ao controverso candidato.

Ainda ganhou votos dos socialistas maranhenses o candidato Carlos Siqueira para voltar a ser presidente nacional do PSB, ganhou o PCdoB e levou, de volta, com mandato de senador, o PSDB.

Um minuto por favor

Continua tumultuado o contexto político no Brasil, graves denúncias de corrupção em cima dos principais homens no poder. No Maranhão, por enquanto, o governador Flávio Dino (PCdoB) ganhou momentos de oxigênio para articular sua pré-candidatura à reeleição em 2018.

Sarney (PMDB) acuado com a grave denúncia do Janot como quadrilheiro no STF, Roberto Rocha (PSB) perdendo simultaneamente todos os espaços no partido socialista, que, resolveu, antecipadamente, declarar apoio irrestrito a recondução comunista ao Palácio dos Leões.

Ainda ganhou a paixão do PT depois dos beijos e abraços ao Lula. Falta a garantia de voto dos sempre duvidosos petistas.

Deve ser por este berço esplêndido que o governador e o secretário Márcio Jerry (PCdoB) aparecem, nos últimos dias, nas redes, no padrão harmoniosos. Ainda deve ser a influência da passagem do Lulinha paz e amor.

Oposição promete logo um tira sono. Sobra minutos.

Regalo jornalístico

Fica, a cada dia, patente, o incomodo do grupo Sarney com os membros do PCdoB que exercem cargos ou mandatos. Natural a linha jornalística tentar desclassificar o papel exercido pelos oposicionistas.

Estranho, ler na Coluna Estado Maior, do jornal O Estado do Maranhão, neste dia da Independência, uma nota desclassificando o papel legislativo deputado federal Rubens Jr. (PCdoB).

Indiscutível que o comunista roubou a cena nacional com sua atuação na Câmara dos Deputados, sempre na defesa da legalidade democrática e no papel de coordenador da bancada parlamentar do Maranhão conseguiu marcar espaços.

Corrigível, pelo tempo, as notícias devidamente equivocadas, jamais os interesses políticos quando todos querem o poder.

João, incansável

Está determinado, nunca desafie o senador João Alberto Souza (PMDB-MA), presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal.

Continua insistente em cassar o mandato do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) no processo 02/2017 com a escolha, nesta terça (05), do relator, senador Airton Sandoval (PMDB-SP).

Defensor intransigente da esquerda, o senador Farias saiu em defesa das senadoras que ocuparam a mesa diretora do Senado contra as votações determinadas pelo presidente Michel Temer.

Petistas maranhenses estão levantando um dossiê contra o senador Souza, principalmente as execuções da Operação Tigre durante seu período como governador substituto de Roseana Sarney (PMDB).

Chineses, conjuntivite empresarial

Preocupa a enchente de empreendimentos com digital chinesa interessado no Maranhão. Curta memória ainda atormenta a população da região do Munim com o golpe têxtil de uma quadrilha de chineses, implantada, no município de Rosário, durante uma das gestões de Roseana Sarney (PMDB).

Verdade que os novos investimentos tem como articuladores gente seria que sabe o valor da competência. No projeto da refinaria em Bacabeira, sim, novamente, tem o grupo de trabalho comandado pelo vice-governador Carlos Brandão (PSDB), o secretário Simplicio Araújo (Solidariedade) e o experiente deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB).

Na iniciativa privada, os chineses vem para a guerra da venda virtual contra das gôndolas, enfrentando o grupo Mateus. Vale assistir as estratégias do empresário Wilson Mateus abrindo os olhos em cima dos concorrentes chineses.

 

Coluna Aparte – Prefeitos?

Definida a monopolização da eleição de 2018 entre os grupos Sarney e Dino, começou a corrida para ganhar espaço pré dos pré-candidatos a prefeito de São Luís no lugar de Edivaldo Holanda. Apresentados e assumidos na vontade, aparecem Astro de Ogum (PR), Honorato Fernandes (PT), Bira do Pindaré (PSB), Pedro Lucas (PTB), Ivaldo Rodrigues (PDT) e Júlio Pinheiro (PCdoB). Todos querem o espaço de influenciador de votos para cobrar a fatura do próximo governador.

Coluna Aparte, as segundas, na pág Opinião, no jornal O Imparcial 

Sem reparos

Barrigada. Termo aplicado quando na imprensa publicam alguma notícia falsa ou com sentido contrário. Pode ser por empolgação. Pode ser por maldade programada.

Sim, a PGR pediu o arquivamento ao STJ da denúncia contra o governador Flávio Dino (PCdoB) referente a denúncia vazia de um dos delatores da Odebrecht. Afirmou que o então candidato havia recebido R$ 200 mil ilegal na eleição de 2010.

Não, jamais existiu provas. Mesmo assim o Sistema Mirante saboreou e mastigou o inimigo comunista por meses. Mesmo quando pediram arquivamento do processo continuaram a mentir, utilizando dos contratados.

Resta a dúvida para entender quem errou, se o veículo de comunicação por determinação política ou os profissionais na obrigação de manter os empregos?