John Wick: Chapter 3 – Parabellum

Sabe o John? Sabe o cara que se vinga de uma gangue por conta do cachorro e do que ele representava? Pois é. Ele tá de volta. Já sabe o que vai acontecer. Ou quase.

Aquaman

Preciso dizer: vi Aquaman duas vezes e quero ver a terceira.

Homem-Aranha no AranhaVerso

A nova expectativa do ano é essa animação do Homem-Aranha. Você acorda sendo esse herói cheio de poderes e salva a cidade. Parece uma boa.

O Rei Leão

Tá chegando o fim do ano e quem entra na contagem regressiva são os fãs do Rei Leão.
Parece muito, mas seis meses vão passar voando para a alegria de milhares em todo o mundo.

Aquaman merece um Oscar. Ou alguns.

Dêem um Oscar para James Wan. É merecido, é justo, é mais que justo. Pode dar também para toda equipe técnica – brilhantes.
Quem vai aos tradicionais blockbusters espera muita ação, lutas magníficas e muitos efeitos especiais.
Em Aquaman, James vai além. Um grande diretor permite que todos os talentos do filme desenvolvam suas atividades, equilibrando tantas áreas harmonicamente como faz um grande maestro. É isso que você vai ver em Aquaman.
O roteiro (David Leslie Johnson-McGoldrick ) é sensacional e tem lá o dedo de Wan no argumento. Pausa na aventura para falar de coisa séria como política e meio ambiente (aplausos). Quando você pensa que o filme vai entrar num ritmo mais calmo, lá vem uma surpresa da história. Sem falar no tom de humor que quebra a sequência de ação e deixa o filme mais leve, divertindo todo o cinema.
A direção de arte (Bill Booth) é a coisa mais maravilhosa desde Avatar. E com a tecnologia cada vez melhor, você vai se impressionar porque nunca se viu nada parecido – tem a vantagem da água, claro. Por vezes, pensa-se que não terá mais nada a se mostrar no fundo do mar, aí vem o grande Bill com um detalhe que te faz pensar em como ele pensou nisso. Você fica maravilhado.
O elenco é a cereja do bolo. São perfeitos. O Momoa e Amber estão em plena sintonia, assim como Patrick Wilson (Rei Orm), Yahya Abdul-Mateen II (David Kane) e Dolph Lundgren (Rei Nereus). E tem o William Defoe e a Nicole Kidman divinos.

O Chamado do Mal

Um filme de terror na lista das novidades do mês. É sempre bom ver filmes desse tipo no cinema, afinal, quando dão certo viram franquias de sucesso e, para os fãs do gênero, uma oportunidade a mais de ver filmes além das telas do computador.

Globo de Ouro 2019

Indicados ao Globo de Ouro tem de Pantera Negra a Lady Gaga.

Melhor filme (Drama)
Infiltrado na Klan
Pantera Negra
Bohemian Rhapsody
If Beale Street Could Talk
Nasce uma estrela

Melhor filme (Musical ou Comédia)
Podres de ricos
A favorita
Green Book: O Guia
O Retorno de Mary Poppins
Vice

Melhor diretor de filmes
Bradley Cooper (Nasce uma estrela)
Alfonso Cuaron (Roma)
Peter Farrelly (Green Book: O Guia)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Adam McKay (Vice)

Melhor atriz coadjuvante em filmes
Amy Adams (Vice)
Claire Foy (First Man)
Regina King (If Beale Street Could Talk)
Emma Stone (A favorita)
Rachel Weisz (A favorita)

Melhor ator coadjuvante em filmes
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
Timothee Chalamet (Beautiful Boy)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Richard E. Grant (Can You Ever Forgive Me?)
Sam Rockwell (Vice)

Melhor roteiro para filme
Barry Jenkins (If Beale Street Could Talk)
Adam McKay (Vice)
Alfonso Cuaron (Roma)
Deborah Davis and Tony McNamara (A favorita)
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Currie (Green Book: O Guia)

Melhor filme em língua estrangeira
Capernaum
Girl
Never Look Away
Roma
Shoplifters

Melhor animação
Os Incríveis 2
Ilha dos Cachorros
Mirai
WiFi Ralph: Quebrando a Internet
Homem-Aranha no Aranhaverso

Melhor trilha sonora original para filmes
Marco Beltrami (Um lugar silencioso)
Alexandre Desplat (Ilha de cachorros)
Ludwig Göransson (Pantera Negra)
Justin Hurwitz (O primeiro homem)
Marc Shaiman (O retorno de Mary Poppins)

Melhor música para filmes
“All the Stars” (Pantera Negra)
“Revelation” (Boy Erased)
“Girl in the Movies” (Dumplin)
“Shallow” (Nasce uma estrela)
“Requiem for a Private War” (A Private War)

Melhor série (Drama)
The Americans
Bodyguard
Homecoming
Killing Eve
Pose

Melhor série (Musical ou Comédia)
Barry
Kidding
The Good Place
The Kominsky Method
Marvelous Mrs. Maisel

Melhor série limitada ou filme para TV
The Alienist
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story
Escape at Dannemora
Sharp Objects
A Very Englisch Scandal

Melhor ator em série (Musical ou Comédia)
Sascha Baron Cohen (Who is America?)
Michael Douglas (The Kominsky Method)
Donald Glover (Atlanta)
Jim Carrey (Kidding)
Bill Hader (Barry)

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV
Amy Adams (Sharp Objects)
Patricia Arquette (Escape at Dannemora)
Connie Britton (Dirty John)
Laura Dern (The Tale)
Regina King (Seven Seconds)

Melhor ator coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV
Alan Arkin (Kominsky Method)
Kieran Culkin (Succession)
Edgar Ramirez (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
Ben Whishaw (A Very English Scandal)
Henry Winkler (Barry)

Melhor atriz coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV
Alex Bornstein (The Marvelous Mrs.Maisel)
Patricia Clarkson (Sharp Objects)
Penelope Cruz (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
Thandie Newton (Westworld)
Yvonne Strahovski (O conto de Aia)

The Possession of Hannah Grace (Cadáver)

Os filmes de terror estão mesmo na moda e vêm com tudo para competir com os blockbusters de heróis.
A bola da vez é The Possession of Hannah Grace (Cadáver).
O cálculo do roteiro é o seguinte: cadáver + necrotério + possessão. O resultado você confere nos cinemas.

Direção: Diederik Van Rooijen
Elenco: Shay Mitchell, Stana Katic, Grey Damon

Robin Hood – A Origem

Pertinho da estreia, este é mais um filme que ganha ar ainda mais heróico com a tecnologia disponível. E a história deve ser bem bacana para quem curte aventura. É esperar pra ver.

Direção: Otto Bathurst
Elenco: Taron Egerton, Jamie Foxx, Jamie Dornan

Animais fantásticos: os crimes de Grindelwald

Pode-se dizer uma coisa com toda a certeza: J.K. Howling é genial. Além de criar uma sequência de livros sensacionais de Harry Potter, a escritora também é perfeita nos roteiros para as telonas do cinema.
A história de Grindelwald é interessante, cheia de surpresas e, claro, várias relações com a vida do rapaz da cicatriz na testa.
Johnny Depp está brilhante como sempre. E o que dizer de Newt Scamander do jovem Eddie Redmayne que não seja reverenciar todo o seu talento?! Espaço ainda para os precisos Jude Law- na pele de Dumbledore, Katherine Waterston- a Tina, Alison Sudol- Queenie, Dan Fogler- Jacob, Ezra Miller-Credence- e Zoë Kravitz- a Leta.
Com tantas credenciais nem seria preciso dizer que direção de David Yates é tão maravilhosa que fica difícil não querer mais minutos de filme.