Gafe na posse

A gafe nem poderia passar despercebida, porque ocorreu diante da passagem reservada aos jornalistas. Foi no ato de posse da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, segunda-feira. O vice- procurador Nicolao Dino, o mais votado na eleição de Dodge, foi barrado na entrada por seguranças que lhe cobravam uma credencial.

Dino foi preterido por Michel Temer, que optou por nomear Dodge, e quase era barrado na posse dela. Nicolao é irmão mais velho do governador Flávio Dino (PCdoB), oposicionista de Temer, denunciado duas vezes por Rodrigo Janot. Mas a gafe durou poucos minutos e Nicolao pôde assistir ao ato solene que, em tese, deveria ser dele.

Deixe uma resposta